Aprenda a Reciclar pilhas e baterias

Entenda a real importância da reciclagem destes materiais para o nosso planeta

 

pilhas-descarte-ideal-650x350
Elas estão lá nos rádios, nas lanternas, no controle remoto de TV, nos brinquedos e em uma infinidade de produtos eletrônicos e são 
dois grandes vilões ambientais – as pilhas e baterias. Mas quando a sua vida útil acaba, que fazer para descartá-las?

Saiba que o descarte inadequado desses objetos causa um grande risco de contaminação e um grave dano à saúde difícil de ser revertido, pois em suas composições, elas apresentam metais considerados perigosos, tais como mercúrio, chumbo, cobre, zinco, cádmio, manganês, níquel e lítio. Os mais nocivos o chumbo, o mercúrio e o cádmio. É preciso entender esse risco e agir para diminuir o descarte em lixões.

 

Efeitos nocivos das pilhas

  • Uma pilha produz energia elétrica a partir da energia química. O vazamento dos metais pesados em sua composição contaminam o meio ambiente durante 50 anos.
  • O mercúrio é um dos principais constituintes das pilhas e um dos mais perigosos, pois ataca o sistema nervoso central, causando envenamento e mudança de comportamento.
  • A bioacumulação é a contaminação do solo, rios, mares, lagos por metais pesados e que leva à contaminação de toda a cadeia alimentar e, consequentemente, do homem.

 

Proteja suas pilhas e baterias do envelhecimento precoce

Algumas práticas podem ajudar a aumentar a vida útil das pilhas:

  1. Nunca guardá-las em locais expostos ao calor e à umidade, para evitar o vazamento de seu conteúdo.
  2. Prefira utilizar pilhas e baterias recarregáveis, pois têm maior durabilidade.
  3. Retire as pilhas do equipamento se ele for permanecer muito tempo sem uso.

 

Conheça os componentes envolvidos na produção de pilhas e baterias de materiais comuns

  • Pilhas comuns e alcalinas: utilizadas em rádios,  brinquedos, lanternas.
  • Níquel-Metal-Hidreto (NiMH): presentes em celulares, telefones sem fio, filmadoras e notebook.
  • Íon-de-Lítio: utilizadas em celulares e notebooks.
  • Zinco-Ar: utilizadas em aparelhos auditivos.
  • Lítio: presentes em equipamentos fotográficos, agendas eletrônicas, calculadoras, filmadoras, relógios, computadores, notebooks, videocassetes.
  • Mercúrio-Lítio: pilhas/baterias especiais, do tipo botão e miniatura utilizadas em equipamentos fotográficos, agendas eletrônicas, calculadoras, filmadoras, relógios e sistemas de segurança e alarmes. 
  • Níquel-cádmio: conhecidas como as acumuladores secos e usadas em baterias recarregáveis.São utilizadas por alguns celulares, telefones sem fio e alguns aparelhos que usam sistemas recarregáveis;
  • Chumbo-ácido: utilizadas em veículos (baterias de carro, por exemplo) e pelas indústrias (comercializadas diretamente entre os fabricantes e as indústrias) e, além de algumas filmadoras de modelo antigo;
  • Óxido de mercúrio: utilizadas em instrumentos de navegação e aparelhos de instrumentação e controle.

 

Acabou a pilha! E agora?

pilha

Mesmo as pilhas recarregáveis um dia tem o fim de sua vida útil. Nesse momento é preciso saber descartar corretamente. Para cada tipo de bateria, existe uma indicação de descarte. 

Os estabelecimentos comerciais devem possuir caixas coletoras especiais para recolher as pilhas e baterias separadas por tipo, a fim de encaminhá-las aos fabricantes, importadores e empresas recicladoras.

Veja o vídeo Cidades e soluções – reciclagem de pilhas e baterias e saiba mais sobre o assunto.

Veja um pouco mais de como reciclar pilhas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *