Você sabe como reciclar vidro?

Nem todos os vidros são recicláveis. 
Saiba como separar corretamente este resíduo.
Descrição da imagem
A coleta seletiva possui uma parte específica para vidros, mas, infelizmente, nem todos os vidros são recicláveis. Espelhos, tampos de mesas de vidros e utilitários de cozinha, por exemplo, não podem passar por esse processo por serem fabricados com outras substâncias que impossibilitam o reprocessamento.
O vidro é um sólido feito a base de sílica (areia), que pode ter composição variada dependendo da propriedade ou função que exercerá, como garantir segurança ou ter alta refletividade.
No processo de reciclagem, a primeira etapa é a triagem do vidros – que são separados por tipo e cor; depois, são lavados e triturados, e, em seguida, fundidos a temperaturas acima de 1000°C.
A vantagem da reciclagem é que se tem 4% de ganho energético, redução de 5% de emissões do CO2, não ocorrem perdas no processo e economiza-se cerca de 1,2 tonelada de matérias-primas que seriam utilizadas para fabricação de 1 tonelada de vidro novo.
O vidro pode retornar ao mercado como embalagem de alimentos ou bebidas, pois consegue ser esterilizado devido à alta temperatura de fundição. Também pode ser aproveitado na fabricação de outros tipos de vidro, componente de asfalto e pavimentação (em sistemas de drenagem contra enchente), fabricação de espuma, fibra de vidro e tintas refletivas, entre outras possibilidades.
A reciclagem do vidro é importante, pois o material demora cerca de cinco mil anos para ele se decompor, ou seja, é uma forma de diminuir o volume do aterro.
Apesar das dificuldades, as empresas veem a reciclagem como um mercado em ascensão, ou seja, trabalham continuamente para buscar novas formas de reciclagem.
Hoje já é possível a reciclagem do vidro laminado. Esse tipo de vidro passa por um processo de moagem, no qual o PVB é removido e, normalmente, descartado em aterros sanitários. Depois desse processo, o vidro pode, então, retornar como outro objeto, por exemplo: isolante e verniz para piso de madeira. Existem empresas que reciclam o vidro temperado. Nelas, os vidros desse tipo passam por um processo de trituração e moagem, a fim de que o material tenha uma granulometria menor, isto é, partículas pequenas, e se torne matéria-prima para outros produtos, como lã de vidro, na composição de fusão de vidro e outros produtos que contenham vidro. Porém, o vidro temperado reciclado não é muito utilizado como matéria-prima, pois algumas pesquisas apontam que esse tipo de vidro altera a viscosidade do produto final.
Qual a melhor maneira de descartar vidro?
Se o seu vidro está inteiro, retire as embalagens e as tampas, lave-o com água de reúso e deixe secar. Em seguida, embrulhe separadamente o vidro ou os cacos que tiverem cores diferentes e produzidos por materiais diferentes com um jornal velho ou outro material, de modo que evite acidentes para quem for manuseá-los. Por exemplo, separe os cacos do copo de vidro em um jornal e em outro, o espelho quebrado.É recomendável separar o vidro dos outros materiais recicláveis para que não haja a contaminação do produto. Até existem empresas de reciclagem que lavam os vidros por desconhecerem sua procedência, contudo, a impregnação de outros materiais dificulta a reciclagem e há maior gasto com água e energia. E, por fim, leve até um coletor verde, uma cooperativa de reciclagem. 

O que fazer com os vidros não recicláveis?

Dê um upcycle no seu vidro! Faça uma luminária com seu vidro temperado ou pinte e faça um vitral. Use sua imaginação!

Caso queira dar outro destino, embrulhe-os de forma separada como descrito anteriormente, em seguida, ofereça a uma vidraçaria próxima, a artesãos que mexem com vidro, a fabricantes e vidraceiros, para que o reutilizem ou possam dar um destino correto.

Fonte: eCycle

Créditos: http://www.sustentabilidade.sebrae.com.br/Sustentabilidade/Not%C3%ADcias/Voc%C3%AA-sabe-como-reciclar-vidro%3F#sthash.EOymbWiC.dpuf